agende sua visita

Saiba como diagnosticar e prevenir o câncer de pele

Saiba como diagnosticar e prevenir o câncer de pele

O câncer de pele é uma das doenças com incidência cada vez mais crescente em todo o mundo. Entre pessoas que trabalham ao ar livre, o risco é ainda maior, já que a exposição aos raios solares ao longo de muitos anos pode desencadear a doença.

No Brasil, pele bronzeada é sinônimo de beleza e saúde. No entanto, especialistas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) advertem: a exposição ao sol de forma inadequada pode trazer inúmeros prejuízos à pele, como o envelhecimento precoce, manchas irreversíveis, além de ser responsável pelo câncer de maior incidência no Brasil – o da pele.

O câncer de pele pode ser evitado se medidas de prevenção forem aplicadas em tempo apropriado. Existem três tipos principais de câncer de pele: carcinoma basocelular, espinocelular e melanoma.

Qualquer pessoa pode ter câncer da pele, principalmente as de pele, olhos e cabelos claros, que, ao tomar sol, se queimam mas dificilmente se bronzeiam. Além desses, ruivos e portadores de "sardas", pessoas que se expõem ao sol por muito tempo ou os que possuem história familiar de tumor na pele também estão no grupo de risco.
Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), são diagnosticados milhares de novos casos de câncer de pele por ano, sendo o melanoma (embora mais raro) o tipo mais grave, devido à alta possibilidade de metástase.
O uso do filtro solar ainda é pequeno no Brasil. Os homens são os que menos fazem uso do protetor solar.

SINAIS PRECOCES DE CANCÊR DE PELE

  • Crescimento na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida;
  • Uma "pinta" preta ou acastanhada que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas suas bordas e cresce de tamanho;
  • Uma "mancha" ou ferida que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

 

CAUSAS

  • A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer da pele. Ela se encontra nos raios solares e nas cabines de bronzeamento artificial.
  • A exposição excessiva e prolongada ao sol contribui não só para o risco no desenvolvimento do câncer como também no envelhecimento precoce da pele.
  • É importante lembrar que o efeito da radiação ultravioleta é cumulativo, ou seja, mesmo depois de parar de se expor ao sol, as alterações da pele podem se manifestar anos depois.
  • Além da radiação solar, outros fatores como raios X e certas substâncias químicas podem levar ao câncer da pele

COMO PREVENIR

  • Examinando a pele regularmente e reconhecendo os sinais precoces.
  • Protegendo-se dos raios solares através do uso de roupas e/ou filtros solares adequados. Lembrando sempre que a radiação solar é mais intensa entre 10 horas da manhã e 3 horas da tarde.
  • O uso das câmaras de bronzeamento artificial não é recomendado em hipótese alguma.
  • O importante com relação ao câncer da pele é que é possível preveni-lo e curá-lo quando diagnosticado precocemente.